sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Apaixonar por gay (s) está cada vez mais comum

sexta-feira, 6 de novembro de 2009
Por Renata Shist


Segundo um levantamento divulgado pela Universidade de São Paulo (USP) no fim do ano passado, em cada grupo de cem homens brasileiros, oito assumem-se homossexuais e dois, bissexuais. Esse percentual seria muito maior, claro, se nele fossem encaixados os homens que se relacionam entre si em segredo ou esporadicamente. Como o mapeamento das preferências sexuais em números é recente, não há dados antigos para se comparar aos de hoje. Mas estatísticas não são necessárias para enxergar o óbvio: os homossexuais saem do armário cada vez mais e, com isso, interessar-se ou apaixonar-se por alguém que gosta de pessoas do mesmo sexo vem se tornando comum.

Curiosidade ou atração?

Curiosidade e vontade de “converter” um homo em hetero aparecem no discurso das meninas que já viveram uma paixão arco-íris. Uma dúvida que tira o sono de algumas mulheres é se o ex-namorado que de uma hora para outra vira gay já era gay na época do namoro. A resposta, claro, é talvez sim, talvez não. Até porque as pessoas vão descobrindo qual é a delas com o tempo, por meio de experiências. "Boa parte, se não a maioria de rapazes que hoje em dia se declaram gays, se apaixonou sinceramente e se relacionou com mulheres antes de se permitir entrar no universo das relações homoeróticas”, completa o sociólogo Richard Miskolci, pesquisador do Núcleo de Estudos de Gênero da Universidade de Campinas (Unicamp). Não existe fórmula para saber quem é homo e quem não é. A preferência sexual nem sempre se traduz de maneira óbvia. Um cara pode ter jeito másculo e transar com homens ou ser delicado e gostar de mulheres. O que fazer então? O jeito é relaxar e deixar a vida se encarregar de trazer a resposta. E como agir quando ela é sim... e você já se apaixonou? Aí, cada caso é um caso. Mas, vale para todas a recomendação: tire da cabeça a ideia de que você pode fazê-lo mudar de time! Para amar um gay, é preciso aceitá-lo como ele é.

Será que ele é?

Algumas dicas amiguinhas pra tentar descobrir se seu bofe joga no mesmo time que você:

Simpatia, educação, formação cultural ampla e bom gosto para se vestir mostram apenas se um cara é interessante. E não se ele é ou não gay!

Como ele olha para outros homens? Tenha sensibilidade para captar os desejos dele (isso vale para qualquer relacionamento).

Conversa, muita conversa pode ajudar a saber mais sobre as preferências sexuais do parceiro. Agir com naturalidade, e não com repulsa, em relação ao sexo entre homossexuais pode ajudar o suspeito a se abrir. Mas muitos não confessam de jeito nenhum.

Se alguém contar a você alguma coisa sobre ele, não se negue veementemente a acreditar na possibilidade, mesmo apaixonada. A não ser que não queira mesmo ver o que está diante do seu nariz.

E caso ele seja apoie e parta pra outra, ou faça como amigas minhas deixe o cara experimentar pra ver se é isso mesmo que ele gosta..afinal ninguem nasce sabendo o que quer pra si...a vida é uma só pra ser vivida e bem vivida..

O importante é ser feliz!

4 comentários:

Cintia Guimarães Veiga disse...

adorei o assunto abordado.
E isso tem ocorrido com bastante frequencia muitas amigas e amigos já decidiram provar o outro lado e descobrir o que lhe davam prazer..claro ha excessos em que tudo é apenas curiosidade mas a humanidade esta mais liberal e correndo atras da verdadeira felicidade como vc diz.

beijos meninas

Uma Pulga em desesperO disse...

É difícil ser trocada por uma mulher, mas deve ser pior por um homem....

Bju... Bom findi!

Gisa Lima disse...

Meninas, tem selo pra vcs no meu blog.

Beijos,

Gi.

Tulipa disse...

Ser feliz anda dificil e eu acredito que se agente ficar se limitando vai ficar ainda mais!
Eu já me apaixonei por amigo que era gay (Ai meu deus, isso aqui não é o meu terapeuta, o que estou fazendo? rs) O que posso afirmar é que a relação não fluiu sexualmente... mas ele era (é!) o melhor parceiro para qualquer outra coisa que eu proponha! No inicio eu sofri, mas saber que ele não deixava a coisa fluir por que era gay ( e não por que de repente me achava uma baranga! rs) me consolou...
Olha, estou me apaixonando pelo seu blog. É o segundo comentário que fasso hj! Adoro! Parabens.

Blog Widget by LinkWithin
 
Provei e Gostei © 2008. Design by Pocket