segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Todo Cuidado é pouco

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010
Por Ruth Lisboa


Você acha que encontrou o homem da sua vida, já estão se relacionando há algum tempo e há cada dia que passa você confia mais nele. Ele é tão especial que, se der mesmo certo, você será capaz de casar com o rapaz. Eis que ele propõe filmar ou fotografar os momentos íntimos de vocês dois e você, perdidamente apaixonada, topa qualquer coisa para conquistar o gato.

Como nada é eterno, – sim minha querida, NA-DA é eterno e você já deveria saber disso! – o romance acaba, as imagens vão parar na internet e sua vida nunca mais será a mesma.

Uma vez que esse tipo de imagem cai na rede, é praticamente impossível apagá-la ou deter sua divulgação. Você consegue tirar o material de um site de relacionamento, mas outros usuários voltam a colocar, e a dor de cabeça não tem fim. Quando você se dá conta, pessoas do mundo inteiro já te conhecem como a “atriz pornô por acidente”.

Foi exatamente isso o que aconteceu com a ex professora de um cursinho pré-vestibular. Em 2005, ela teve suas fotos divulgadas no Orkut, dois anos após o fim de um relacionamento.

Quando ela ainda fazia faculdade, na USP, conheceu o rapaz e começaram a namorar. A paixão durou três anos e, em 2003, ela decidiu romper com ele. Inconformado, o ex-namorado clonou o perfil da professora e publicou cerca de 50 fotos íntimas do casal.

Ela conta que perdeu o emprego de professora logo após a publicação das fotos e passou a receber ligações de pessoas que acreditavam que ela fosse uma garota de programa.

Após dois meses desempregada, conseguiu uma recolocação, mas os colegas do novo trabalho e um aluno de 13 anos viram as fotos e ela preferiu se afastar, não só do emprego, mas como de todas as pessoas com as quais ela tinha amizade na época. Virou operadora de telemarketing bilíngue e até trocou de nome para não ser identificada. Hoje, ainda faz terapia para tentar se recuperar do trauma.

A ex BBB9, Maíra Cardi, passou por situação semelhante. Imagens gravadas do celular de seu ex-marido (noivo na época da gravação), que teve o aparelho roubado, se tornou viral e foi suficiente para manchar a imagem de boa moça que a fonoaudióloga queria mostrar no reality show.

Sem falar das desavisadas que acabam de conhecer um rapaz e já querem terminar a noite com ele entre lençóis. Muito cuidado! Tem muito malandro por aí que filma, com uma câmera escondida, as peripécias sexuais para mostrar para os amigos e se vangloriar da performance, e você só fica sabendo depois .


Homens que fazem isso sabem que estão cometendo crime – divulgar imagens íntimas sem o consentimento é crime contra a honra e está previsto no Código Penal. Mas a sensação de anonimato - para o homem que filma, claro! - que a internet proporciona, cria um ambiente propício para esse tipo de bandido.

Muitas mulheres que passaram por essa situação se sentem constrangidas e desejam apenas tirar o conteúdo do ar. Aos poucos elas estão tomando coragem, levando os casos aos tribunais e exigindo indenizações.

Em abril último, a ex professora ganhou na justiça de São Paulo o direito de receber uma indenização de R$ 50 mil do rapaz que a filmou. Ele alega que não foi o responsável pela divulgação e disse que vai recorrer.

Na Austrália já existe uma campanha educativa promovida pelo governo de Camberra, capital do país, para alertar sobre a pratica do sexting (trocadilho com a palavra em inglês texting, que significa enviar mensagens de texto por celular).

A campanha visa atingir principalmente o público adolescente. Os jovens são os que mais enviam fotos insinuantes via SMS como forma de paquera. Entre as recomendações, a campanha sugere que os pais acompanhem o uso que os filhos fazem das redes sociais.

E para as apressadinhas, que querem ir logo para a cama, melhor escolher um lugar neutro como um motel. Assim você evita que o rapaz mal intencionado use uma câmera escondida dentro de um armário ou coisa assim. No território dele fica mais fácil ele te ludibriar.

5 comentários:

Cinderela disse...

concordo todo cuidado é pouco mesmo...ui..que meda
kkkk
bjs

Taty Battistela disse...

Oooi.
Adorei o blog de vocês.

Vocês tem banner?!

Já adicionei o blog lá na sessão: Acesse! do meu.

Visite sempre.
Beijos.

Cintia Guimarães Veiga disse...

que bafon deu o caso da Maira né?
Sorte que meu marido é ajuizado e eu tb...kkk

Lari disse...

eu hein..sorte que sou uma garota mais nao minha recatada hauahaua a moda antiga!

Uma Pulga em desesperO disse...

Tem que cuidar mesmo. Não da pra confiar! Bjuuu...Bom findi!

Blog Widget by LinkWithin
 
Provei e Gostei © 2008. Design by Pocket