segunda-feira, 20 de julho de 2009

Quero UM AMIGO GAY

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Relatos de Roberta Paiva.

Um filme que marcou a minha adolescência foi "O casamento do meu melhor amigo". Como sempre tive mais facilidade para fazer amizade com homens do que mulheres, acabei me identificando demais com a personagem da Julia Roberts. Mas, para além do roteiro, ficava fascinada com a relação dela com o amigo homossexual, e sonhava com um amigo idêntico ao dela!

Ocorre que tenho uma dificuldade enooooorme em reconhecer homossexuais, sejam eles homens ou mulheres. Tem gente que nasce com o radar ligado e sente o "bipe" antes mesmo da pessoa abrir a boca, mas o meu radar, se realmente foi instalado como equipamento de fábrica, já chegou quebrado e sem assistência técnica.

Na faculdade eu logo de cara reconheci alguns colegas gays e a amizade fluiu de forma natural, porque eram pessoas realmente adoráveis: muito simpáticos, educados e cheirosos! Fazíamos os trabalhos da faculdade juntos, saíamos nos sábados-à-noite da vida, conversávamos e ríamos muito.

Um belo dia, pá! Um dos meus amigos gays me aparece com uma namorada. Como assim??? Simples: ele não era homossexual coisa nenhuma, eu é que estava enganada!

Não satisfeita com a lição aprendida, fiz amizade com um colega de trabalho novo e já fui logo lidando com ele como se gay fosse. Afinal, ele tinha seus 35 anos, um emprego ótimo, era lindo, morava sozinho, cozinhava horrores e... em meses de trabalho, nada de apresentar namoradas aos colegas. Fazia o tipo "livre, leve e solto". Juntei todas as qualidades, mais o fato dele ter um jeito meio delicado de falar e sentenciei: ca-la-ro que é gay! Comecei a andar com ele para cima e para baixo, me sentindo a própria Julia Roberts com seu amigo gay em "O casamento do meu melhor amigo". A essa altura eu já tinha namorado, mas como o meu amigo não gostava de mulheres, eu não tinha a menor cerimônia em ser vista conversando e rindo com ele.

Um belo dia, ele me olha de forma estranha e joga uma conversinha de conquistador. Pára tudo! Meu amigo não era gay!!!

Desde então, desisti do meu sonho de ter um melhor-amigo homossexual. Sem radar, não dá certo!
Continuando por Mari Mello
Eu sou hetero, não sou uma pessoa preconceituosa, tanto é que, meus melhores amigos hoje são homossexuais, porém é impressionante como gays e lésbicas me tratam de igual pra igual.
Não sei se é essa cara sociavel que tenho, mas nesse exato momento da minha vida as pessoas com quem mais convivo são gays. E é muito bom ter esse contato de olho no olho e saber que são pessoas muito mais confiaveis que a maioria. Ao contrário do que grande parte da população pensa que a pessoa é assim por falta de Jesus, por sacanagem ou por qualquer outro motivo. Eu simplismente vejo que essas pessoas agem de uma maneira mais correta, sabem ser amigos de verdade, tem sempre uma palavra amiga, aconselhadora...enfim.
Tiro o chapéu pra todos os gays e lésbicas que amam e que apesar de sofrerem preconceito sabem realmente o significado da palavra amor, seja amor-próprio ou ao próximo.
Por essa minha experiência de cativar e ser cativada pelos homossexuais eu os defendo como cidadão e como amiga.
Neste dia 20 de julho eu desejo a todos vcs queridos um otimo dia. FELIZ DIA DO AMIGO!
Beijos

5 comentários:

Amora disse...

UHULLL
adorei o relato e sua posição Mari.
Muito lindo e verdadeiro...
ah se todos heteros fossem assim...
Já não precisariamos ficar reprimindo nossos sentimentos com medo da maioria...
beijos meninas
e Feliz dia do amigo =)))

Viviane disse...

show de bola..adorei
beijos meninas

_Thiago disse...

vcs são é duas lindas, isso sim.
sejam felizes e continuem fazendo seus amigos felizes.
me diverti muito com o texto e fiquei comovido tb.
achei muito bonito.
mil beijos!

Flor de Azeviche disse...

Adorei o post e esse pedacinho aqui "Tiro o chapéu pra todos os gays e lésbicas que amam e que apesar de sofrerem preconceito sabem realmente o significado da palavra amor, seja amor-próprio ou ao próximo." me deixa com muita alegria, eu, lésbica, fico alegre de ver esse tipo de coisa...

Beijos

Flor de Azeviche disse...

Adorei o post e esse pedacinho aqui "Tiro o chapéu pra todos os gays e lésbicas que amam e que apesar de sofrerem preconceito sabem realmente o significado da palavra amor, seja amor-próprio ou ao próximo." me deixou muito contente. Eu, lésbica, fico feliz ao ler essas coisas...

Beijoos

Blog Widget by LinkWithin
 
Provei e Gostei © 2008. Design by Pocket