segunda-feira, 25 de maio de 2009

E será que sou???

segunda-feira, 25 de maio de 2009
Por Ruth Lisboa
Por vezes estas questões colocam-se especialmente a mulheres que sempre se consideraram atraídas por homens e de repente se começam a sentir atraídas por mulheres. Este sentimento começa a fazer confusão a quem sempre viu as outras mulheres como apenas alguém do mesmo sexo.
A verdade é que qualquer lésbica assumida a certa altura da sua vida já se colocou esta questão: ”Será que sou lésbica?”. Outra verdade é que muitas mulheres heterossexuais também já se questionaram da mesma forma, o que é absolutamente normal, e faz parte de nós como pessoas questionarmo-nos e não assumir certezas absolutas. Assim como saber se é realmente lésbica ou só alguém curioso com o assunto?
Ter este tipo de dúvidas não é só comum nos adolescentes onde as dúvidas em relação à sexualidade são bastantes frequentes. Existem mulheres que sempre se consideraram lésbicas e outras que o descobrem quando já são casadas há mais de 20 anos. Procurar um método científico ou eficaz que responda às suas dúvidas sobre a nossa sexualidade é uma demanda perfeitamente legítima; e não se pode deixar de concordar que se pudéssemos determinar a sexualidade através de um simples questionário poderia evitar-se muito sofrimento emocional. Infelizmente só com um questionário ou com outro método rápido não se pode determinar a sexualidade num ápice. Descobrir a orientação sexual não é simples e rápido, como tomar um comprimido para a dor de cabeça. Esta procura é algo que demora tempo e requer um autoconhecimento muito profundo e uma sinceridade pessoal muito frontal. Por vezes é boa ideia falar com um psicólogo, ou mesmo com um grupo de lésbicas que se estejam na fase de se revelarem.
Muitas mulheres identificam-se como lésbicas depois de experienciarem sentimentos por outra mulher. Outras mulheres só depois de anos de relações e atracções por outras mulheres é que se assumem como lésbicas. Muitas mulheres ficarão sempre atraídas por homens e por mulheres sendo consideradas bissexuais.
O importante é saber que a sua orientação sexual não é algo que escolha ou que possa comprar ou mesmo um simples capricho. A única coisa que pode verdadeiramente escolher é agir de acordo com a sua sexualidade ou decidir não o fazer. Se tem uma relação que considera uma relação boa com um homem há bastante tempo e se vê atraída por outra mulher isso não quer dizer que seja lésbica, pode simplesmente ser bissexual e ignorar o facto. A verdade é que se sentir unicamente atraída por mulheres e o seu marido não for mais que um bom amigo, a probabilidade de ser lésbica é muito grande.
Então para a ajudar a descobrir se é uma lésbica considere o seguinte:
Sente-se mais excitada com a ideia de beijar uma mulher ou um homem?Com quem se vê a assentar num futuro?Sente-se mais atraída por corpos femininos do que por masculinos?Os seus sentimentos mais são fortes por mulheres do que por homens?Com quem fantasia mais, com homens ou com mulheres?
Responder a estas questões poderá ajuda-la a descobrir a sua orientação sexual. Poderá ser lésbica, bissexual, ou heterossexual. Tente sempre ter paciência e dê tempo a si mesma para que os seus sentimentos assentem dentro de si e possa tomar a decisão mais verdadeira. O processo de se certificar da sua sexualidade é um processo por vezes moroso e de grande determinação. A verdade é que não importa se é lésbica, bissexual ou heterossexual, a verdade é que o que verdadeiramente importa é ser feliz e estar bem consigo mesma.

2 comentários:

raissa disse...

Eu acho que as pessoas deveriam "sair do armario"e quem nao aceitar é pq nunca foram amigos ou amigas de verdade mesmo,

Renata J. disse...

Sair do armário é um lance meio complicado. Ainda estou dentro dele. 34 anos, fui casada por 5 e há 2 namoro uma mulher. Como fazer a família aceitar uma mudança tão radical? Vou dar mais um tempinho a eles (e para mim tb!)

Blog Widget by LinkWithin
 
Provei e Gostei © 2008. Design by Pocket